Notícias

28.09.2017

Empresas buscam “youtubers” em processo de recrutamento


Entrevistas por vídeo são cada vez mais frequentes nas etapas de seleção
Entrevistas por vídeo são cada vez mais frequentes nas etapas de seleção
O medo de falar em público pode limitar muitos objetivos, como a conquista de uma vaga de emprego, por exemplo. Nesse sentido, uma novidade nos processos de recrutamento está exigindo ainda mais preparação e atenção por parte dos candidatos: as entrevistas por meio de vídeos.

“Essa etapa on-line surge, primeiramente, como um “filtro” para agilizar a seleção de potenciais candidatos em meio a um grande grupo de concorrentes às vagas, principalmente em médias e grandes empresas”, como explica a professora da disciplina de Recrutamento e Seleção do curso de Administração da FAE, Maristela Ferreira Gomes da Silva.

Amanda Paula Paris, 22 anos, teve recentemente o seu momento “youtuber” – como são chamadas as pessoas que gravam vídeo para a popular plataforma de vídeos. No caso da aluna do 4.º período de Administração da FAE, o canal e o público-alvo foram diferentes, mas o desafio foi semelhante.

Para conquistar uma vaga na multinacional Bosch, onde atualmente trabalha na área de Novos Projetos, Amanda teve que passar por três etapas: testes on-line, vídeo em inglês e entrevista com os gestores da área. “Acredito que a etapa mais desafiadora foi o vídeo em inglês, pois eu não tinha experiência com vídeos e acho que é uma etapa extremamente importante para o gestor identificar qual a postura do candidato, a desenvoltura ao falar e, assim, fazer a escolha do perfil procurado”, avalia.

De acordo com Amanda, treinamento, ensaio e a assessoria de um profissional especializado faz toda a diferença na hora de gravar um vídeo com esse propósito. Durante a disciplina de Recrutamento e Seleção no curso de Administração, a estudante participou de atividades em sala de aula que consistiram na gravação de vídeos para entrevistas simuladas. O material final foi analisado em conjunto pela professora responsável e pelos colegas de turma. “Eu tive a oportunidade de desenvolver essa competência, que me proporcionou uma autoavaliação sobre como me portar adequadamente em entrevistas e que, efetivamente, contribuiu no meu processo de contratação pela Bosch”, diz.

Seja você!


Vivendo ainda a busca por novas oportunidades de carreira, o também aluno de Administração da FAE, Gustavo Antonio Coltro, 20 anos, teve a oportunidade, com a atividade desenvolvida na disciplina de Recrutamento e Seleção, de melhorar algumas competências e habilidades pessoais. “Tenho um pouco de dificuldade de falar em público, mas a atividade de gravação de vídeo me ajudou a identificar quais pontos posso melhorar durante uma apresentação profissional”, relata.

Para a professora do curso de pós-graduação em Gestão de Pessoas da FAE Business School, Nancy Malschitzky, os candidatos devem observar alguns detalhes muito importantes, tanto nas etapas presenciais como nas virtuais: “antes de se direcionar a um recrutador, o candidato deve, primeiramente, fazer o planejamento sobre quais informações será interessante comunicar e como fazer isso com objetividade. Além disso, o candidato deve se apresentar de maneira verdadeira, ou seja, ser realista sobre suas pretensões e sobre quem ele é, seja presencial ou virtualmente, sem criar falsas expectativas ao recrutador”, sugere.

As técnicas e o treinamento em grupo ajudaram Gustavo a desenvolver mais autoconfiança em relação ao falar em público. “Foi uma experiência boa, me identifiquei muito com as dicas sobre o que fazer e o que não fazer em apresentações ao público e também pude ajudar meus colegas a ver quais eram seus erros e como eles podiam melhorar. Foi uma troca interessante”, conclui.

Novos administradores


Na FAE, a formação humana e profissional do aluno de Administração é orientada para a inovação e o empreendedorismo. Clique aqui e saiba mais sobre como ingressar na instituição por meio do Vestibular 2018.



Galeria de fotos






Compartilhe: