Notícias

23.05.2017

Aluna de ADM uniu a fome com a vontade de empreender


Juliane Camacho, proprietária da confeitaria funcional Granolinha, conta como criou a empresa durante a faculdade
Juliane Camacho, proprietária da confeitaria funcional Granolinha, conta como criou a empresa durante a faculdade
Uma jovem boliviana, sozinha em Curitiba e quase sem amigos na nova cidade. Essa era a situação de Juliane Camacho quando iniciou o curso de Administração na FAE Centro Universitário. Em 2016, no último ano da faculdade, Juliana colocou em prática uma ideia de negócio que surgiu durante a graduação: a confeitaria funcional Granolinha.

“Estava entrando no último ano de faculdade, tinha voltado de um intercâmbio, longe dos meus pais e precisava emagrecer”, conta Juliana, revelando um pouco das motivações que a conduziram pelo caminho empreendedor. A Granolinha (saiba mais aqui) produz pães e sobremesas com “ingredientes do bem”, como define Juliane, pois os itens não possuem glúten, lactose, açúcar refinado ou conservantes.

Segundo a empresária, os produtos são organizados em linhas, como low carb, vegan, sensations e paleo, de acordo com a vontade de cada cliente. O foco principal da Granolinha é fornecer itens para a revenda, mas há cerca de dois meses abriu uma loja física, na Rua Nunes Machado, 400, no centro de Curitiba.

O objetivo da loja física, segundo Juliane, é ter uma área prática para os clientes que preferem fazer a retirada dos pedidos no local – há serviço de delivery –, além de “desenvolver o relacionamento com os clientes, sem necessariamente funcionar como um espaço para o consumo final, embora seja possível tomar um cafezinho e saborear as delícias da Granolinha no balcão”.

Incentivo para crescer

Para a jovem empreendedora, o apoio dos professores da FAE foi essencial, da formulação à efetivação do negócio. E continua sendo, pois Juliane está entre o grupo de empreendedores selecionados, em 2016, pelo FAE Incentiva – programa de incentivo ao empreendedorismo para a criação e a aceleração de novos negócios, promovido pelo Núcleo de Inovação e Empreendedorismo (NIE) da FAE.

“Posso contar 100% com os professores, mesmo como ex-aluna. Nesta fase da empresa, tenho procurado suporte na área de finanças, para equilibrar as contas e projetar o crescimento da empresa de maneira sustentável”, diz Juliane.

De acordo com o coordenador do NIE, Valter Pereira Francisco Filho, Juliane é um exemplo a ser seguido pelos alunos que desejam empreender. “Força de vontade e dedicação são fundamentais, mas, para que um negócio tenha sucesso, é necessário reunir as melhores informações possíveis do mercado onde se pretende atuar, além de buscar ajuda de mentores que tenham experiência. Neste quesito, Juliane foi e continua sendo exemplar, pois administra o seu negócio com humildade e seriedade, consciente de que sempre pode e deve aprender mais para inovar”, conclui.

É aluno ou ex-aluno da FAE e procura por mais informações sobre empreendedorismo e inovação? Então clique aqui ou entre em contato com a equipe do NIE pelo telefone (41) 2105-4115 ou pelo e-mail nie@fae.edu. O serviço acadêmico também atende colaboradores do Grupo Educacional Bom Jesus.




Galeria de fotos






Compartilhe: